Qual a diferença de embaixada e consulado? Entenda!

4 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Quando o assunto é a relação entre países, é a soberania que prevalece. Isso significa que cada um deles exerce poder dentro do seu próprio território, com independência em relação aos outros. Mas há uma espécie de exceção a essa regra, que são os órgãos como embaixada e consulado.

No Brasil, ambos fazem parte do Ministério das Relações Exteriores. No entanto, eles não são sinônimos — existem diferenças importantes entre esses termos. Você sabe quais são elas? Conhece as características, as atribuições e os profissionais que trabalham em cada um?

Para tirar as suas dúvidas e conhecer a resposta dessas questões, continue com a gente!

O que é uma embaixada?

A embaixada é um local, edifício ou casa que representa o posto máximo de um país dentro de outro. Nele valem as leis estrangeiras e é o Estado representado ali que comanda todo o seu funcionamento e as suas ações. É como se um pedacinho do território de uma nação estivesse dentro de outra.

Esse órgão é responsável por estabelecer relações diplomáticas entre os Estados envolvidos. Assim, é a embaixada que discute e defende assuntos de interesse público do governo ao qual está vinculada, abrangendo economia, política externa, direitos humanos, cultura, informações oficiais etc.

Cada nação tem apenas uma embaixada em solo alheio — geralmente, na capital do Estado que a recebe — que é chefiada pelo embaixador, o principal representante de um governo em uma nação estrangeira. A sua nomeação ocorre por escolha do Presidente da República, e o exercício de suas funções pode durar até cinco anos. Encerrado esse período, ele poderá retornar ao país de origem ou ser enviado para atuar em outro.

Contato Agências Intercâmbio WEST 1Powered by Rock Convert

O que é o consulado?

Assim como a embaixada, o consulado consiste em um pedaço de território estrangeiro dentro de uma nação. Porém, suas atribuições são outras, voltadas ao cidadão. Dessa forma, ele é responsável por dar suporte aos conterrâneos que estão de passagem, fazendo turismo no país em qual o órgão está instalado. Isso também vale para os que residem nele de maneira definitiva ou temporária, como no caso de pessoas que estão fazendo intercâmbio.

O consulado presta auxílio administrativo, emitindo documentos (como o passaporte, por exemplo) e vistos. Também reúne dados pessoais, como nascimentos, casamentos, divórcios, adoções e mortes, para informar à nação de origem.

Cada país pode instalar mais de um consulado em outros, sendo que cada um deles é chefiado por um cônsul. Junto a ele, trabalham os cônsules adjuntos e vice-cônsules. Além das atividades já mencionadas, eles também têm papel importante no sentido de informar e proteger os seus cidadãos em caso de conflitos.

E o diplomata?

Um diplomata pode, depois de um longo tempo de carreira, tornar-se embaixador ou cônsul se for nomeado pelo Presidente da República do seu país. A sua entrada no órgão, porém, ocorre a partir da aprovação no Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD). Ou seja, estamos falando de um cidadão que concorre a vagas abertas a todos aqueles que atendam aos requisitos previamente estabelecidos.

Se for aprovado, ele poderá exercer suas funções no Brasil ou no exterior, sempre representando e intermediando as relações do seu país com outros. Além de embaixada e consulado, o diplomata pode trabalhar em organizações internacionais, como a ONU e a OMC.

Enfim, como você pode ver, apesar de terem objetivos semelhantes — relacionados à representação de um Estado dentro do território de outro — embaixada e consulado não significam a mesma coisa. Sua organização e atribuições são distintas, e entender essa diferença é fundamental, principalmente quando se está em outro país. Agora, se você estiver nessa situação e precisar de algum suporte, já sabe a qual recorrer!

Então, gostou da leitura? Se estas informações foram úteis para você, que tal assinar a nossa newsletter e receber nossos próximos conteúdos em primeira mão?

Receba dicas exclusivas para planejar o seu intercâmbio!

Você também pode gostar

Deixe um comentário