Guia completo sobre Intercâmbio na Irlanda

18 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Já pensou em morar e estudar na terceira maior ilha da Europa, com acesso a ensino e infraestrutura de qualidade? Se você acha pouco, que tal ter contato com culturas diversas, visitar lugares com muita história e paisagens fascinantes, além de aproveitar a vida noturna em bares e pubs? Um intercâmbio na Irlanda pode oferecer tudo isso e muito mais!

Sem dúvidas, todos esses atrativos explicam o fato de o país receber aproximadamente 7 milhões de turistas por ano, uma quantidade maior até mesmo do que a sua população, que atualmente é de 4,78 milhões de habitantes. E, se para quem está lá apenas de passagem esses benefícios já agradam, imagine para as pessoas que decidem fazer um intercâmbio em terras irlandesas.

Se esse é o seu caso, continue a leitura e confira este guia completo sobre o assunto. Você também vai se apaixonar!

Conheça os principais aspectos sobre a Irlanda

Antes de fazer um intercâmbio, é sempre bom conhecer um pouco mais sobre as características do país de destino, como clima, cultura, moradia, custo de vida, transporte, entretenimento e panorama internacional.

Assim, você pode saber o que esperar dele e se programar da melhor forma possível. Então, vamos aos 7 aspectos essenciais sobre a Irlanda que você precisa saber!

Clima

Se existe uma palavra que define bem o clima irlandês, ela é “instabilidade”. Afinal, as chuvas por lá são constantes e podem acontecer quando menos se espera. Portanto, é recomendável sair sempre preparado, mas, fique tranquilo, pois elas não se estendem por muito tempo. Basta você se abrigar em algum lugar coberto (que tal um pub?) e esperar um pouco, até que a água pare de cair.

A temperatura, por sua vez, não é extrema para o quente, nem para o frio: a média geralmente fica em torno dos 10°C. Na primavera, que ocorre nos meses de março a maio, os termômetros marcam entre 8°C e 12°C. No verão, de junho a agosto, eles podem chegar a 18°C ou 20°C, sendo que os dias têm 18 horas de incidência de luz solar, com o sol se pondo após as 23 horas. Por isso, é importante usar sempre protetor solar.

O outono, que ocorre nos meses de setembro a novembro, dá uma prévia do que esperar do frio. Geralmente, as temperaturas são de 14°C a 18°C. Já o inverno, nos meses de dezembro a fevereiro, é bastante rigoroso, com valores negativos, chegando a, no máximo, 8°C. É possível que haja alguma nevasca, mas a neve não é muito comum.

Cultura

A Irlanda, por si só, é um país rico em cultura, a qual é preservada por séculos. Isso se evidencia já nas construções que compõem as suas cidades. Há igrejas luxuosas que ajudam a contar a história do seu povo e castelos que abrigam museus, hotéis ou mesmo famílias da elite irlandesa. São exemplos o Castelo de Donegal, que fica no condado de mesmo nome, em Ulster, e o Dublin Castle, que tem mais de 800 anos e já foi a residência de muitas realezas.

A paixão pela música é outro ponto forte na cultura do país. Os irlandeses mais tradicionais curtem o som de um bandolin ou da gaita irlandesa. Outros mais modernos têm orgulho de serem conterrâneos de bandas de rock, como U2 e The Cranberries.

Essa cultura musical embala as noites na Irlanda, marcada pela diversidade de bares e pubs que recebem pessoas de vários lugares do mundo, atraídas pelo clima festivo do país. A cerveja, que ajuda a animar ainda mais a festa, também é tradição de lá, e a Guinness, conhecida mundialmente, é apenas uma de suas marcas.

Além das tradições nacionais, há também a diversidade cultural dos turistas e intercambistas que escolhem a Irlanda como destino para passear ou estudar. São pessoas de vários cantos do mundo que enriquecem ainda mais a sua experiência.

Idioma

Se você quer praticar o inglês, a Irlanda é o lugar ideal, pois o idioma pode ser aprendido em cursos específicos ou até mesmo nas universidades. Porém, para isso, é preciso fugir um pouco da enorme comunidade de brasileiros que moram no país e buscar conviver com os “irishes”. Esta também é uma forma de conhecer gírias e expressões locais, enriquecendo ainda mais o vocabulário. Que tal?

Além do inglês, outro idioma oficial adotado na Irlanda é o irlandês, também chamado de gaélico. Por isso, é comum ver placas e ouvir conversas também nessa língua. Caso queira aprender, será uma ótima oportunidade para conhecer um dialeto totalmente diferente — mas não se preocupe, você conseguirá se comunicar apenas com o inglês.

Custo de vida

O governo irlandês considera €500 (quinhentos euros) por mês suficientes para que um estudante tenha o mínimo para viver bem. Essa é a quantia exigida para que se possa entrar no país, mas trata-se apenas de um valor de referência, pois o total mensal para bancar todos os custos será maior.

Se considerarmos todos os gastos necessários para morar na Irlanda, esse país não será um dos mais baratos para se viver, é verdade. Por outro lado, a boa notícia é que o salário pago lá é bem alto, além do elevado nível de empregabilidade. Esses são pontos positivos para quem decide trabalhar além de estudar na ilha — deve-se considerar que o território irlandês é um dos poucos lugares em que o intercambista pode exercer um ofício enquanto estuda.

E, mesmo com quantias relativamente altas a pagar, é possível driblar o problema relativo a dinheiro morando em cidades menores, do interior da Irlanda. Afinal, a decisão por viver em Dublin, capital do país, por exemplo, sem dúvidas representa custos maiores.

A moradia é o principal gasto que você terá no país. Em locais mais afastados, o valor do aluguel pode chegar a €1.200 (mil e duzentos euros). O mesmo vale para acomodações em escolas e universidades.

Já na capital, você vai precisar gastar um pouco mais, até €1.700 (mil e setecentos euros) por mês. Então, é bom reservar uma quantia apenas para isso, ou buscar alternativas, como dividir um imóvel com outras pessoas. Quanto às contas de luz e de gás, é bom que você tenha aproximadamente €120 (cento e vinte euros) para pagá-las.

Se morar pode sair caro, o quesito alimentação alivia um pouco o peso financeiro. De maneira geral, €20 (vinte euros) por semana são suficientes para pagar o que você for comer, comprando as suas refeições em supermercados. Caso queira se alimentar em restaurantes, a escolha pode não ficar tão em conta assim, já que o valor mínimo de um prato é €12 (doze euros).

Transporte

Quando o assunto é se locomover, a infraestrutura na Irlanda não deixa nada a desejar. Os moradores e visitantes contam com transporte público de qualidade, feito por ônibus e bondes elétricos, estes também chamados de Luas e exclusivos de Dublin. Também há os trens metropolitanos, para quem pretende transitar entre as cidades.

Se você quiser um meio de transporte alternativo e barato, as bikes são ótimas opções! Você pode utilizar a sua, ou, caso não tenha, alugar uma, dentre as disponibilizadas em pontos específicos em algumas cidades irlandesas.

Entretenimento

Opções de entretenimento não faltam na Irlanda. A mais famosa delas, em Dublin, é a visita ao museu da cerveja Guinness, que fica exatamente onde a bebida começou a ser produzida, há mais de 250 anos. Durante a visita, é possível conhecer o processo de fabricação da bebida e as campanhas publicitárias já feitas. Ao final, os visitantes podem curtir a vista panorâmica da cidade, bebendo uma gelada em um bar que fica no sétimo andar do prédio.

Além dessa atração que marca o país famoso por suas cervejas, há também as visitas aos grandes e luxuosos castelos irlandeses, além dos museus, que contam muito da história da Irlanda. Os parques espalhados pelas cidades proporcionam bons momentos ao ar livre, inclusive piqueniques. Na capital, podem ser citados St. Stephen’s Green e o Phoenix Park.

E, por falar em programas ao ar livre, que tal visitar as praias irlandesas? Mas, vestindo biquíni ou sunga, só se você tiver muita coragem, já que a água do mar é bem fria e os ventos na costa fazem a sensação térmica diminuir ainda mais.

Ainda assim, vale a pena o passeio, para admirar belas paisagens. Algumas delas são a de Howth, em Dublin, a Brittas Bay, próxima a Wicklow e a Fanore, no condado de Clare, na costa oeste, onde o surf é um dos atrativos.

Como já mencionado, os restaurantes, bares e pubs fazem parte da cultura do país e também oferecem diversão aos estudantes que decidem morar na Irlanda. Você pode curtir as noites bebendo uma boa cerveja e ouvindo uma boa música, no típico estilo irlandês.

Panorama internacional

A Irlanda é um dos países que formam a União Europeia há 40 anos, tendo adotado o euro como moeda a partir de 2002. A união política e econômica trouxe modernização das leis, principalmente as relacionadas ao meio ambiente e à igualdade, bem como crescimento econômico. Atualmente, os representantes do país ocupam a presidência do bloco e buscam manter relações harmoniosas com os outros membros.

Quanto ao seu papel na economia mundial, a Irlanda mostra-se moderna e focada em indústrias de alta tecnologia e serviços. Por esse motivo, ela tem sido o destino preferido de grandes multinacionais, como é o caso da Intel, da Microsoft e da Google.

Todo esse investimento estrangeiro atraiu mão de obra de alto nível e muitos avanços tecnológicos. Além disso, fez alavancar o desenvolvimento nacional, sendo que hoje o PIB per capta irlandês coloca a nação entre as mais ricas do mundo.

Saiba quais são os processos burocráticos para a entrada no país

A informação mais valiosa que você deve ter e que ajuda bastante em um intercâmbio na Irlanda é a de que não é necessário obter visto antes de chegar ao país. Porém, isso não significa que você não tenha que providenciar alguns documentos e cumprir outras burocracias. Vamos conferir detalhes sobre isso!

Documentação

Como a intenção é estudar na Irlanda, o primeiro documento que você deve obter é uma carta de aceitação da escola ou universidade na qual vai estudar. Nele, devem ser informados dados como a duração e a carga horária do curso. É preciso constar, ainda, que o pagamento integral dos estudos foi feito.

Contato Agências Intercâmbio WEST 1Powered by Rock Convert

O governo irlandês também exige que você comprove, além do local onde vai estudar, a moradia. Então, planeje essas questões antes mesmo de comprar as passagens, nem que seja uma previsão a curto prazo e ela precise ser alterada futuramente. Por falar nisso, também deverão ser apresentados os tickets de ida e de volta.

Visto

Como mencionado acima, para entrar na Irlanda, você não precisa providenciar o visto antecipadamente. Ao chegar em território irlandês, o oficial da imigração, depois de conferir seus documentos, lhe concederá um visto provisório, com validade de 30 a 90 dias. Isso vale para estudos com duração de até 3 meses, situação em que você será considerando visitante ou turista, não sendo necessário outro registro.

Por outro lado, se o seu curso durar um período maior que esse, você deverá ir até o escritório geral e imigração na Irlanda, para se registrar como estudante. A partir de então, você terá o visto de estudos para até 2 anos. Passado esse tempo, se quiser continuar no país, será preciso se matricular em um curso superior com duração de até 5 anos.

Outras burocracias

Além dos documentos e exigências quanto a vistos, é necessário que você comprove ter €500 (quinhentos euros) para cada mês de curso. Ainda, deve ser contratado um seguro-saúde antes de embarcar para a Irlanda. Se você for estudar no país por até 90 dias, é possível escolher pelo Privado. No caso de a permanência ser maior do que isso, você deverá obter o Governamental.

Fique por dentro das principais cidades da Irlanda

Veja agora as principais cidades da Irlanda e o que elas têm a oferecer. Confira!

Dublin

Mesmo sendo a cidade mais populosa do país, a capital Dublin não perde o seu clima de cidade pequena. Afinal, são pouco mais de 1,8 milhão de habitantes, o que não é, nem de longe, a quantidade de pessoas que habitam grandes centros urbanos de outros países da Europa. Por outro lado, são muitos turistas e intercambistas em território irlandês.

A cidade oferece uma infraestrutura excelente. O transporte público é completo, oferecendo ônibus, trens e bicicletas de aluguel, a chamada Dublin Bike. Por meio deles, é possível transitar entre construções medievais e outras modernas espalhadas pela cidade. Além disso, há belas praias aos arredores da capital irlandesa.

Ela também conta com excelentes universidades, como a Trinity College Dublin, a mais antiga da República da Irlanda. Por esse motivo, são muitos jovens estudantes que moram em Dublin, o que amplia ainda mais as opções de lazer na localidade.

Por falar nisso, o seu clima festivo reúne pessoas de todas as partes do mundo, uma vez que é Dublin que sedia eventos como o St. Patrick’s Day, uma tradicional festa irlandesa regada a muita cerveja e colorida de verde. Ela também é palco do Ocktober Fest, do Festival of World Cultures, entre outras festividades.

Galway

Localizada na Costa Oeste da Irlanda, na província de Connatch, Galway encanta por suas praias. Fazendo um contraste com as paisagens naturais, quem decide estudar nessa cidade de 77 mil habitantes também convive com um centro urbano bastante agitado.

Além de suas construções coloridas, as ruas são repletas de calçamento de pedra, que dão um ar mais rústico ao ambiente. A arte e a cultura são pontos fortes de Galway, com muitos bares e pubs com música ao vivo. A cidade também sedia grandes eventos, como o Galway Arts Festival, que fazem a alegria dos estudantes universitários que moram lá.

Cork

Cork é uma cidade construída às margens do Rio Lee e que impressiona por ser a segunda mais populosa da Irlanda e bastante agitada. A economia local é movimentada por lojas, bares e restaurantes. A sua rica história é contada, em parte, pela igreja St. Ann’s Shandon, construída em 1722. Além dela, há também grandiosos castelos e o museu Cork Butter.

O ensino, na cidade, é oferecido por escolas e renomadas universidades, como a University College Cork (UCC), que faz parte da Universidade Nacional da Irlanda. Ou seja, outra ótima opção para estudantes!

Kinsale

Kinsale é uma linda cidade portuária que fica a 25km de Cork. Com aproximadamente 2.300 habitantes, a localidade é bastante tranquila, sendo uma ótima opção para quem quer fugir da confusão dos centros urbanos maiores. E, pela proximidade com Cork, nada impede que você more em uma cidade e estude em outra, pois são apenas 20 minutos de carro e 45 minutos de ônibus para fazer o percurso.

A região oferece um clima de cidade pequena, com cafés acolhedores para visitantes e moradores. Os restaurantes também são uma atração gastronômica desta, que é a capital gourmet da Irlanda.

Em uma caminhada pelas ruas de Kinsale, você poderá conhecer lojas de artesanato, galerias de arte e, claro, castelos. Se escolher essa cidade para morar, você precisa conhecer o Desmond Castle, uma construção de 1500 e que, desde 1997, abriga o Museu Internacional do Vinho!

Westport

Westport é uma cidade muito charmosa e aconchegante, localizada a 3 horas de carro de Dublin. Suas ruas são repletas do colorido das casas e do verde da vegetação que divide espaço com as construções. Por ser menor e interiorana, ela proporciona muita tranquilidade a seus moradores. Apesar disso, ela é cheia de cafés, bares e restaurantes com música ao vivo.

Os programas ao ar livre podem ser feitos de bicicleta, na Greenway, a maior trilha do país, com 42km de extensão. Também em contato com a natureza, você pode visitar a Croagh Patrick, que fica a 8km de Westport e é a terceira maior montanha do condado de Mayo.

Limerick

Para quem procura uma cidade movimentada, mas não tanto quanto Dublin, por exemplo, Limerick é perfeita! Com aproximadamente 53 mil habitantes e a 200km da capital, ela é a 4ª maior da Irlanda, e, por ser menor e menos conhecida, não recebe tantos turistas. Isso acaba sendo um ponto positivo para quem quer fazer intercâmbio e ter mais contato com a população local.

A localidade é banhada pelo Rio Shannon, e, próximo a ela, é possível fazer visitas a construções com muita história e cultura envolvidas. Um exemplo é a igreja St. Mary Cathedral, construída em 1168. Há também o The Hunt Museum e o King John’s Castle, este construído em 1212. Outra atração da cidade são os Cliffs of Moher, penhascos que terminam no Oceano Atlântico e formam paisagens de tirar o fôlego!

Entenda por que você deve contar com uma agência de intercâmbio

Além do país para onde ir, a escolha por fazer um intercâmbio exige que você tome outras decisões tão importantes quanto aquela. Elas envolvem a cidade, a instituição de ensino, o local em que você vai morar, entre outros detalhes.

Ainda, há questões burocráticas a serem observadas a respeito da entrada em terras irlandesas. Por isso, contar com uma agência de intercâmbio é fundamental para que tudo saia como planejado. Entenda melhor o porque.

Facilita os processos

A agência de intercâmbio tem expertise no assunto e, por isso, conhece todos os processos relacionados ao planejamento da sua viagem. Assim, ela presta uma consultoria educacional para auxiliar a escolha do curso mais adequado às necessidades do estudante e faz uma ponte entre esse e a universidade ou escola de idiomas.

Ela também tem todas as informações sobre as melhores cidades para morar e acomodações mais em conta para cada caso. Portanto, é muito mais facilidade e menos preocupações para você!

Auxilia na documentação

Uma chateação inevitável que se tem ao fazer intercâmbio é ter que providenciar a documentação necessária para ir para outro país. São muitos detalhes, e, com isso, você corre o risco de se esquecer de algo.

Nisso também a agência pode ajudar o estudante, informando-o sobre tudo o que é preciso para a entrada em território estrangeiro, incluindo visto, seguro-viagem, carta de recomendação, garantia financeira etc. Dessa maneira, o intercambista pode ter a certeza de que não vai faltar nada!

Contribui para a adaptação

Adaptar-se à vida em um país diferente, com língua distinta da sua, pode ser um pouco complicado no início, isso é normal. Afinal, são outros ares, diversas pessoas e uma cultura diferente. Ter apoio nesse momento é muito importante, e a agência de intercâmbio também cumpre esse papel.

Prestando auxílio até mesmo no país de destino, ela contribui para que as suas expectativas sejam atendidas, ou, por que não, superadas. Isso significa muito mais segurança e satisfação para você!

Como pode ver, a experiência de viver e estudar em terras irlandesas é única e deveria ser experimentada por todos, pois nada se compara à qualidade de vida que o país oferece. Com toda certeza, depois de conhecer mais sobre o clima, a cultura, o idioma, o custo de vida, entre outros aspectos, você deve ter se interessado ainda mais por ele.

Outro ponto que também consiste em um atrativo é a facilidade para entrar na Irlanda. O fato de não ser exigido visto antecipado poupa você de uma preocupação a mais. Porém, como mencionado, são necessárias outras burocracias e é fundamental conhecê-las.

Quanto às cidades irlandesas, o que não falta é opção, e cada uma atende aos mais variados gostos. Desde as mais agitadas até as mais pacatas, sem dúvidas, alguma vai atrair você. Para acertar na escolha e em todo o processo, não deixe de contar com uma agência de intercâmbio. Ela vai contribuir para a realização do seu sonho e fazer com que a sua experiência seja inesquecível!

Ficou interessado em fazer um intercâmbio na Irlanda? Entre em contato com a gente para saber mais!

Receba dicas exclusivas para planejar o seu intercâmbio!

Você também pode gostar

Deixe um comentário