16 passeios que você pode fazer de graça, ou quase, em Dublin

12 minutos para ler
Tudo o que você precisa saber sobre intercâmbio para IrlandaPowered by Rock Convert

Localizada na costa oriental, a cidade de Dublin, capital do país, é uma das cidades mais agitadas e hospitaleiras da Irlanda. Suas ruas tranquilas e de fácil locomoção a pé (quase tudo é plano) permitem conhecê-la caminhando por entre prédios de arquitetura georgiana do século 18.

A cidade é encantadora, 24 horas por dia e charmosa os sete dias da semana. Não estranhe se, ao atravessar uma das 23 pontes que cruzam o Rio Liffey, você se deparar parado, apreciando o pôr do sol, rodeado pelas gaivotas que se aglomeram para celebrar o final de mais um dia mágico na capital encantada da Irlanda.

Para que você possa conhecer e vivenciar tudo o que a cidade tem para oferecer de melhor, nós conversamos com nosso especialista da WEST 1 Ricardo Barros que reside em Dublin há 1 ano e sete meses e fez uma lista especial com 16 lugares que você pode conhecer de graça, ou quase, em Dublin.

1. TEMPLE BAR

Temple Bar é um conjunto de pequenos quarteirões, uma espécie de distrito de Dublin. Esse pequeno bairro abriga os mais badalados Pubs da cidade, diversos restaurantes para todos os gostos e preços, além de galerias de arte, um instituto de fotografia além de lojinhas charmosas e descoladas, o destino certo para os visitantes.

Durante a semana é um distrito bem movimentado, pois fica no meio de Dublin. Se as pessoas não estão indo para lá, estão passando por lá. Pela grande variedade de restaurantes, muitas pessoas vão almoçar na área e aproveitam pra curtir uma boa música ao vivo. Lá também está localizado o The Temple Bar Pub um dos mais famosos bares da Irlanda. Um dos principais cartões postais de Dublin o The Temple Bar foi fundado em 1840, e é um dos lugares imperdíveis para se conhecer em Dublin.

Para mais informações sobre o Temple Bar acesse.

Temple Bar - Editorial - Shutterstock
Temple Bar – Editorial – Shutterstock

2. CATEDRAL DE SÃO PATRÍCIO (ST. PATRICK’S CATHEDRAL)

A viagem a Dublin não fica completa sem uma visita à catedral dedicada ao santo padroeiro da Irlanda, uma das atrações mais populares da cidade. A construção, datada entre 1220 e 1260, foi erguida ao lado do local onde se acredita que o santo batizava os fiéis – um lugar belíssimo por dentro e por fora, cheio de história, relíquias e também onde repousam os restos mortais de várias personalidades.

Deão da igreja entre 1713-1745, Jonathan Swift, o autor de “As Viagens de Gulliver”, é um dos que estão enterrados lá. Esse, inclusive, é um dos motivos que mais levam visitantes até o local, onde é possível ver de perto objetos como a máscara mortuária de Swift, uma estante contendo alguns trabalhos importantes e até um púlpito pertencente ao autor, que passou a ser utilizado pela catedral.

Para mais informações sobre a Catedral de São Patrício acesse.

St Patrick Cathedral - Shutterstock
St Patrick Cathedral – Shutterstock

3. CATEDRAL IGREJA DE CRISTO (CHRIST CHURCH CATHEDRAL)

Fundada em 1028, a bela catedral conhecida como Igreja de Cristo é tida como o “coração espiritual” de Dublin. Além de um exterior imponente, a igreja guarda em seu interior uma série de riquezas, como a famosa cripta medieval (uma das maiores da Grã-Bretanha e da Irlanda), que é considerada a estrutura mais antiga da cidade.

Na igreja, um importante local de peregrinação no período medieval, o visitante ainda vai ver de perto algumas relíquias, como um pedaço do berço que pertenceu a Jesus, além de um gato e um rato mumificado, conhecidos localmente como Tom & Jerry.

Para mais informações sobre a Catedral Igreja de Cristo acesse.

Christ Church Cathedral - Shutterstock
Christ Church Cathedral – Shutterstock

4. DUBLIN ZOO

A rotina de mais de 400 animais pode ser vista neste zoológico, um dos mais antigos e populares do mundo. Aberto pela primeira vez em 1831, o Dublin Zoo está localizado no famoso Phoenix Park, em uma área muito bem planejada de 28 hectares, habitat de girafas, gorilas, elefantes asiáticos, leões, tigres, entre outros animais das mais variadas espécies. Além disso, é bom registrar que o zoo de Dublin acaba sendo uma instituição focada nos estudos e na conservação de espécies não só na Irlanda, como também em outras partes do mundo.

A diária para os adultos custa cerca de €17.50 euros e os estudantes, com uma carteirinha válida, encontram ingressos a partir de €13.50 euros.

Para mais informações sobre os valores de entrada e sobre o Dublin Zoo acesse.

Dublin Zoo - Facebook
Dublin Zoo – Facebook

5. GRAFTON STREET

Não importa quanto tempo você passe em Dublin, é provável que uma hora ou outra você acabe passando pela Grafton Street, um dos endereços mais famosos da capital irlandesa. Lojas de roupas, sapatos e acessórios, livros, artigos eletrônicos, além de alguns excelentes cafés e prédios históricos estão espalhados por toda a extensão da rua, que também acaba sendo um importante ponto cultural da cidade, palco para vários e talentosos artistas.

Grafton Street - Shutterstock
Grafton Street – Shutterstock

6. GUINNESS STOREHOUSE

Uma dos pontos turísticos mais famosos para os amantes de cerveja em Dublin é a Guiness Storehouse, sede de uma das cervejarias mais conhecidas do mundo. A matriz está localizada em um prédio de sete andares, em formato de uma pint gigante de Guinness, ultramoderno e interativo, totalmente dedicado à história da famosa marca, desde a fundação (há 250 anos) até os dias atuais.

Durante o tour, várias outras informações e objetos importantes são expostos de maneira interessante, como no térreo, onde está a cópia do contrato de arrendamento assinado por Arthur Guinness, em 1759. Além disso, na seção Guinness Academy o visitante pode aprender a tirar uma pint perfeita de Guinness e ainda receber um diploma. Já no Gravity Bar, no sétimo andar, é possível degustar a cerveja admirando uma das vistas mais bonitas da capital irlandesa.

Para mais informações sobre a Guiness Storehouse acesse.

Guiness Storehouse - Facebook
Guiness Storehouse – Facebook

7. JARDIM BOTÂNICO NACIONAL (NATIONAL BOTANIC GARDENS)

Inaugurado em 1795 pela Royal Dublin Society o National Botanic Gardens é um verdadeiro oásis em meio a todo o concreto da cidade, Com uma área de mais de 19 hectares que conta com flora variada (segundo informações, são mais de 15 mil espécies, várias em extinção), além de animais, belas fontes, estufas, um lago e muito ar puro, o Jardim é ideal para passeios ao ar livre e também para aqueles que desejam aprender mais sobre a natureza.

O local foi criado com o intuito de colaborar com o estudo da agricultura, mas, com o passar dos anos, passou a receber espécies do mundo todo e, por consequência, ocorreu uma expansão da estrutura geral e também do conhecimento em relação às espécies.

Para mais informações sobre o Jardim Botânico Nacional acesse.

National Botanic Garden - Facebook
National Botanic Garden – Facebook

8. MUSEU NACIONAL DE ARQUEOLOGIA DA IRLANDA

Uma das paradas obrigatórias em Dublin para os apaixonados por história é o Museu Nacional de Arqueologia da Irlanda. Vários objetos arqueológicos importantes, datados de 7000 a.C. até o século XX, compõem o acervo permanente do Museu. Ao visitar o local, não deixe de conhecer exibições como o Tesouro (The Treasury), onde estão importantes artefatos da arte céltica e medieval, como o valioso cálice Ardagh. Na seção Kingship and Sacrifice estão expostos corpos embalsamados impressionantes, enquanto na Ór – Ireland’s Gold é possível ver de perto uma das mais importantes coleções de ouro da Europa.

Para mais informações sobre o Museu Nacional de Arqueologia acesse.

9. O’CONNELL STREET

Ao andar pela região central de Dublin, em algum momento você irá se deparar com a O’Connell Street, uma importante avenida local, bastante movimentada (por onde passam boa parte dos ônibus da cidade), cheia de monumentos, estátuas e cercada de oportunidades de compras e entretenimento.

Contato Agências Intercâmbio WEST 1Powered by Rock Convert

Reserve um tempo para percorrê-la, a pé e sem pressa, a fim de admirar toda a arquitetura e a arte expostas nesse espaço ao ar livre, como, por exemplo, o monumento dedicado a Daniel O’Connell, a Espiral de Dublin (O Monumento da Luz) – segundo informações, a escultura mais alta do mundo -, além das estátuas do poeta James Joyce, autor de “Ulysses”, e de Jim Larkin, um cidadão irlandês de renome. O percurso de uma ponta a outra dura em torno de 20 minutos.

O'Connel Street - Curiousireland.ie
O’Connel Street – Curiousireland.ie

10. PAREDE U2

No antigo endereço dos estúdios Windmill Lane, em Dublin, foram gravados grandes sucessos de bandas reconhecidas mundialmente, entre elas a irlandesa U2, liderada pelo vocalista Bono Vox. O local, situado na Grand Canal Dock, tornou-se um dos pontos turísticos mais famosos de Dublin (e local de peregrinação de fãs), especialmente por conta das paredes externas grafitadas e cheias de mensagens direcionadas para o quarteto. Uma visita quase que obrigatória para os que curtem os sucessos da banda irlandesa de pop rock!

11. PRISÃO KILMAINHAM

A aproximadamente 3,5km do centro de Dublin está um dos museus mais concorridos da cidade: Kilmainham Gaol, uma das maiores – e não ocupadas – prisões da Europa. Uma excelente oportunidade para os que desejam conhecer mais da história da Irlanda e, claro não se importam em visitar um ambiente sombrio e marcado por vários acontecimentos do passado.

Inaugurada em 1796 e fechada em 1924, a prisão ficou bastante conhecida por “abrigar” personalidades importantes que lutaram pela independência do país, além de uma enorme quantidade de civis, homens, mulheres e até mesmo crianças. Além disso, é bom lembrar que a prisão passou a ser utilizada como cenário de filmes famosos, a exemplo do sucesso “Em Nome do Pai”, do diretor irlandês Jim Sheridan.

Para mais informações sobre a prisão de Kilmainham acesse.

Kilmainham Prison - Facebook
Kilmainham Prison – Facebook

12. ST. STEPHEN’S GREEN

Se você curte uma deliciosa caminhada no parque com uma pausa entre uma atração turística e outra ou um piquenique no meio da tarde o St. Stephen’s Green é o local perfeito para isso. Com um estilo vitoriano – ao sul da Grafton Street – muito arborizado e limpo, o St. Stephen’s Green possui mais de 3km de pistas, rodeada de flores (especialmente na primavera), plantas e belo gramado verde altamente propício para momentos de lazer ou puro relaxamento.

Para mais informações sobre a St. Stephen’s Green acesse.

Stephens Green - Ststephengreenpark.ie
Stephens Green – Ststephengreenpark.ie

13. THE BRAZEN HEAD

Tradição é palavra de ordem no The Brazen Head, um pub irlandês que abriu as portas pela primeira vez em 1198 e se auto intitula o mais antigo da cidade.

“Apadrinhado” por gente muito famosa, como o escritor Jonathan Swift, de “As Viagens de Gulliver”, e os músicos Van Morrison e Garth Brooks, o local reúne todas as características essenciais de um bom bar: ambiente fantástico, bebida de qualidade, menu repleto de pratos incríveis e música ao vivo todas as noites.

Para mais informações sobre o The Brazen Head acesse.

14. TRINITY COLLEGE / THE BOOK OF KELLS EXHIBITION

A viagem à capital irlandesa não fica completa sem uma visita ao Trinity College, a universidade fundada em 1592 (inicialmente voltada apenas para protestantes) por onde passaram grandes nomes como Wilde, Beckett e Swift. Na biblioteca antiga do local, o visitante poderá ver de perto o preciosíssimo Livro de Kells, um manuscrito com 680 páginas escrito por monges irlandeses por volta de 800 a.C.

A confecção do livro – uma obra riquíssima em detalhes, considerada uma das mais importantes do cristianismo celta e da arte saxão-irlandesa – teve início em um mosteiro em Iona, uma pequena ilha escocesa, sendo finalizado tempos mais tarde em Kells, no condado de Meath. Segundo dados históricos, depois de finalizado, o livro foi enterrado para não ser encontrado pelos vikings e somente em 1653 passou a fazer parte do acervo da universidade. As visitar ao livro são pagas e monitoradas e os valores variam de €12 a €28 euros.

A universidade também possui uma biblioteca antiga que é considerada uma das melhores do mundo para pesquisa e chega a receber 500 mil visitantes todos os anos e, o salão principal guarda cerca de 200 mil títulos.

Para mais informações sobre o Trinity College e sobre o Livro de Kells acesse.

Trinity College - Shutterstock
Trinity College – Shutterstock

15. WICKLOW

O condado de Wicklow é um lugar fantástico com paisagens naturais impressionantes, lagos, cachoeiras e é claro, lugares cheios de história. Formado por cidades e vilas bem charmosas, que mais parecem cenários de filme, entre elas Wicklow Town, Ashford – a casa do Mount Usher Gardens, imperdível para quem curte belos jardins – e Kilcoole, onde foi filmada a série de TV “Glenroe”.

Para mais informações sobre Wicklow acesse.

16. PHOENIX PARK

Você certamente já ouviu falar no conhecido Central Park em Nova York, mas o que você talvez não saiba é que em Dublin tem um parque que é mais do que duas vezes maior que ele: O Phoenix Park.

Considerado um dos maiores parques cercados da Europa, ele foi inaugurado em 1662 e já foi muito maior do que é hoje, se estendendo quase até Kilmainham, do lado sul do Rio Liffey. Hoje o parque conta com 700 hectares (sete milhões de metros quadrados) que abrigam diversas atrações além da beleza natural do próprio lugar.

O Phoenix Park também é o lar de aproximadamente 300 cervos que vivem pacificamente em uma área designada para eles com quinze acres (um pouco mais de 60 mil metros) de floresta e campos.

O parque também é uma ótima pedida para se ler um livro, desenhar ou deitar na grama, andar de bicicleta e realizar uma caminhada.

Para mais informações sobre o Phoenix Park acesse.

Phoenix Park - Phoenixpark.ie
Phoenix Park – Phoenixpark.ie

Você também pode sempre contar com nosso time local para qualquer auxilio e suporte:

Ricardo Barros | WEST 1 Irlanda

Facebook – Ricardo Barros

Telefone – (083) 825 6902

Você também pode gostar

Deixe um comentário