6 sinais de que o intercâmbio não é para você

Como Fazer intercâmbio
6 minutos para ler

O número de pessoas que querem fazer um intercâmbio é cada dia maior. É comum você encontrar pelas redes sociais pessoas perguntando em grupos como fazer intercâmbio e quais são as principais dificuldades. 

Antes de mais nada é importante dizer que fazer um intercâmbio não é só viajar para outro país e ficar um tempo fora.

Durante um intercâmbio você faz novos amigos, conhece uma nova cultura e usufrui de várias vantagens que só quem mora fora do Brasil tem.

Todavia, mesmo com essas coisas incríveis, fazer um intercâmbio não é para todo mundo. Para você descobrir se um intercâmbio é para você nós fizemos esse blog post com os 6 principais sinais. Confira!

1 – Estar aberto a novidade. 

Fazer um intercâmbio é estar aberto ao novo. Desde que você entra no avião. Você estará submergindo em um mundo totalmente novo.

Por isso, ter a mente aberta para o novo e para as mudanças é uma qualidade imprescindível para qualquer intercambista.

Imagine você, convivendo nas suas primeiras semanas do seu intercambio em uma homestay com uma família na qual o idioma será o seu menor obstáculo.

Será o menor, pois aqui temos as diferenças culturais, alimentação, comportamento, hábitos, horários. Enfim, são muitas as diferenças não é mesmo?

Se estar aberto as novidades é um problema então esse é primeiro sinal de que talvez fazer intercâmbio não é para você

2 – Paciência para começar do zero

O aprendizado do português acontece de forma muito orgânica e dura alguns anos. Demora muito tempo até que você realmente comece a aprender as regras gramaticais.

Geralmente você começa pela observação do que acontece a sua volta. Depois junta as palavras. Monta frases. Quando você começa a aprender a escrever você já tem um bom vocabulário que você desenvolveu pela prática.

Fazer um intercâmbio é aprender uma língua do zero só que consciente desse aprendizado.

Você vai passar por aquele momento que vai tentar se comunicar e as pessoas não vão te entender. Você começa fazendo mímicas e tentando de novo até que você fica mais confiante.

Se você não tem a resiliência necessária para superar as frustrações que você irá enfrentar ao aprender uma nova língua do zero. Um intercâmbio pode não ser para você.

3 – Saber seguir as regras.

Uma coisa que devemos ter em mente quando pensamos em realizar um intercâmbio é que você estará imerso na cultura do outro.

Isso não quer dizer apenas falar uma outra língua, ou vivenciar os costumes locais, mas principalmente que você está em um outro lugar com leis diferentes daquelas que você está acostumado no Brasil.

Por isso, gostar ou não de seguir as regras é um sinal importante na hora de entender se um intercâmbio é ou não é para você.

Em países como Austrália, Canadá, Irlanda e Nova Zelândia, as punições são seguidas à risca, portanto não tem com dar um “jeitinho” quando se faz algo que vai contra as leis e regras locais.

4 – Saber lidar com situações imprevisíveis.

Por mais que você se planeje e seja uma pessoa organizada, a rotina diária de um estudante é feita de autos e baixos. Isso significa que imprevistos acontecem e muitas vezes as coisas irão acontecer muito diferente do planejado.

Imagine que você está feliz e adaptado em uma acomodação bem localizada e de um dia para o outro o proprietário decide vender a casa? Ou você consegue o trabalho no lugar dos sonhos, mas o movimento diminui e você é dispensado pelo seu chefe.

Coisas fora do seu controle irão acontecer durante o seu intercâmbio e se você é uma pessoas que não sabe lidar com situações imprevisíveis um intercâmbio não é para você.

Você pode até conseguir administrar algumas situações, mas lembre-se que durante um intercâmbio muitas vezes não é simples recorrer a família ou aos amigos que são as pessoas que nos acolhem em momentos de dificuldade.

E esse distanciamento faz com que durante a incerteza um contratempo acabe ganhando uma dimensão muito maior do que realmente ele tem.

5 – Se forçar a falar um outro idioma. 

Hoje em dia muitas pessoas tem realizado o sonho de fazer um intercâmbio. Então é comum as vezes você encontrar um brasileiro que oferece ajuda em um momento de aperto.

Todavia, durante um intercâmbio você irá enfrentar situações com as quais você precisará conversar em um outro idioma que você não domina, por isso se você não quer se forçar a falar um outro idioma um intercâmbio pode não ser para você.

Pode até parecer uma preocupação sem sentido, mas é comum o caso de estudantes que ao chegarem no país de destino reclamarem por não conseguirem resolver um problema, pois não tem alguém que fale o português no estabelecimento.

Aqui vale lembrar que a imersão no idioma é o principal diferencial do intercâmbio. Além disso, você também pode ficar tranquilo, pois os estabelecimentos sempre irão se esforçar para entender o seu caso e ajudar você da melhor forma possível.

6 – Viver longe da sua família e amigos

A saudade é um sentimento presente durante o seu intercâmbio uma vez que você vai viver longe da sua família e amigos. Por isso, se estar longe dos seus familiares for um problema para você, talvez você precise repensar sobre fazer um intercâmbio.

Já se você optou por fazer um intercâmbio e a saudade bater é importante colocar o pé no freio, respirar fundo e relembrar qual é o seu objetivo.

É nessa hora que você deve se lembrar o quanto você está crescendo durante a experiência do intercâmbio e as coisas incríveis que você está vivendo.

Pois estar focado no seu objetivo é uma ótima ferramenta para gerenciar a saudade de casa.

Vale lembrar que o tempo passa rápido e que quando você menos esperar estará de volta ao Brasil matando a saudade daqueles que você ama.

Enquanto isso, usar da tecnologia para se aproximar daqueles que você sente falta é uma ótima dica. Que tal marcar um happy hour com as suas amigas pelo Zoom?

Quando a saudade apertar você também pode fazer uma video-chamada pelo WhatsApp para compartilhar um pouco dessa experiência incrível com os seus pais!

Depois dos sinais acima fica mais fácil descobrir se um intercâmbio é ou não é para você.

Se você descobrir que sim, o intercâmbio é para você, então não deixe de falar com um especialista WEST 1. Será um grande prazer ajudar você a realizar esse sonho. 

Não se esqueça de se inscrever logo abaixo na nossa newsletter para receber mais textos como esse diretamente no seu e-mail. 

    Receba dicas exclusivas para planejar o seu intercâmbio!

    Você também pode gostar

    Deixe um comentário