Experiência profissional fora do país: veja como isso pode ser importante para a sua carreira

6 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Você finalmente concluiu a sua primeira graduação e está pensando em ter uma experiência profissional no exterior? Saiba que não está sozinho! De acordo com esta pesquisa do Grupo DMRH, divulgada no último ano, trabalhar em outro país, vivenciando uma cultura nova e tendo contato com pessoas diversas, é o principal desejo dos jovens que estão no início da carreira.

Antes de escolher para onde ir, no entanto, é preciso entender quais são as vantagens de arrumar as malas e trabalhar fora do Brasil. Você pode turbinar o seu inglês, fazer novas amizades, visitar lugares incríveis e ainda crescer no âmbito pessoal. Quer saber mais? Acompanhe abaixo as 6 dicas que preparamos!

1. Se destaque com uma experiência profissional internacional

Com o boom de graduados nos últimos anos, a competitividade entre os jovens na hora de conseguir o emprego dos sonhos aumentou. No entanto, fazer intercâmbio ficou ainda mais fácil (há várias opções que vão caber no seu bolso) e pode ser a sua chance para se destacar no meio da multidão.

As empresas nacionais estão em busca de profissionais que tenham garra para vencer os desafios do dia a dia. Se você trabalhar fora do Brasil, principalmente em países onde se fala inglês, poderá mostrar que tem desenvoltura para ser o funcionário ideal!

2. Fuja da crise financeira nacional

O Brasil atravessa uma das piores crises financeiras dos últimos tempos. Para você ter uma ideia, os dados sobre o primeiro trimestre de 2017 mostram que o desemprego ficou em 13,7% no país, atingindo cerca de 14 milhões de pessoas.

Além disso, a situação não está nada fácil para quem deseja ter carteira assinada. Segundo o mesmo estudo, o ano começou com recuo em relação aos trabalhadores contratados. Então, se você deseja sair do país e trabalhar fora, a realidade em localidades da Europa e da Oceania pode ser mais atraente.

3. Aprimore o nível do seu inglês

Não é de hoje que ouvimos falar da importância de saber inglês quando o assunto é empregabilidade. Apesar disso, muitos jovens acabam por sair da faculdade sem um domínio avançado da língua.

É possível conquistar um alto nível de inglês apenas fazendo cursos no Brasil. Porém, a experiência de viver fora turbinará o seu desempenho, já que você lidará todas as horas do dia com a língua e poderá viver situações de verdade ao se expressar nesse idioma.

Além de trabalhar, você também pode pensar em se matricular em algum curso e, assim, conseguir um visto de estudante com menos burocracia. Se falar inglês é seu objetivo, comece a procurar o melhor país anglófono para fazer intercâmbio.

Escolhendo o curso de inglês

Todos os anos, aproximadamente 20 mil estudantes deixam o país natal para fazer o ensino médio e o superior em outras localidades.

Na Austrália, existem opções de bolsas para brasileiros: veja os sites oficiais da Australia Awards (nível técnico, graduação e pós-graduação), Australia Awards Endeavour Scholarships and Fellowships (pós-graduação) e International Postgraduate Research Scholarships (mestrado e doutorado).

Já a Irlanda, que anualmente recebe 25 mil jovens de outros países buscando aprender inglês, oferece instituições como Dublin City University, o Dublin Institute of Technology, a University of Limerick e o Cork Institute of Technology.

Contato Agências Intercâmbio WEST 1Powered by Rock Convert

Caso você não queira investir em uma nova graduação ou em um aperfeiçoamento na sua área, ter uma experiência temporária em cursos rápidos de inglês nesses países também é muito útil. Para facilitar essa escolha, procurar por uma ajuda especializada pode fazer toda a diferença!

4. Procure antes por empregos ou programas de trainee

Agora que já entendeu a importância de trabalhar fora do Brasil, encontrar um programa de recrutamento internacional deve ser o seu próximo passo.

Na hora de trabalhar em locais como Austrália, Nova Zelândia e Irlanda (destinos de muitos jovens brasileiros) é necessário ter um visto profissional ou de estudante — este último requer um vínculo com uma instituição de ensino no país e reduz a quantidade de horas de trabalho por semana.

Para acelerar o processo do visto, que tal ficar de olho nos trainees das empresas internacionais? Existem várias seleções para jovens que estão ingressando no mercado de trabalho em áreas como engenharia e auditoria.

Sites para buscar vagas

Porém, caso não encontre um processo seletivo, usar o LinkedIn para fazer contatos profissionais e chegar ao emprego que você tanto deseja é uma boa alternativa. Além dessa opção, há sites específicos em cada país para procurar trabalho.

Na Austrália e na Irlanda, por exemplo, comece pesquisando no Neuvoo e no Monster.ie. Há várias opções para empregos que não requerem uma graduação, como atendente de lojas, babá, pintor, ajudante de limpeza, garçom e caixa de supermercado.

5. Tenha contato com novas pessoas

Você já sabe que a experiência profissional pode bombar o seu currículo e aumentar a chance de conseguir um bom emprego, tanto no Brasil quanto no exterior. Mas que tal parar para pensar em você, na sua vida pessoal?

Se você não encontrar um processo de seleção na sua área de atuação, considere trabalhar em empregos que não requerem tanta experiência. Como dissemos, há sites especializados para encontrar uma função e desenvolver várias habilidades que a faculdade ainda não despertou em você, além, é claro, de poder praticar o seu inglês.

6. Respire novos ares e mude suas perspectivas

Ao terminar a faculdade, você experimentou uma sensação de vazio no peito? Ficou um pouco “desorientado”, sem saber para onde ir e o que fazer? Calma, é normal se sentir um pouco em crise, principalmente quando não se está empregado. Esses sentimentos podem ser equilibrados se você conhecer novas pessoas e viver novos desafios.

Sair do Brasil fará com que você passe por situações pelas quais não enfrentaria morando na casa dos seus pais, por exemplo. E se há coragem para enfrentar os obstáculos, há motivação para encarar essa nova fase.

Inclusive, uma pesquisa (feita com 17 mil pessoas) mostrou que viajar causa mais felicidade do que casar e ter filhos. O intercâmbio, além de ser uma porta para desenvolver o seu lado profissional, pode mudar a sua forma de encarar a vida.

Viu como uma experiência profissional em outro país pode trazer muitos benefícios? Compartilhe este post nas suas redes sociais e ajude outras pessoas a tomarem a decisão de trabalhar fora do Brasil também!

Receba dicas exclusivas para planejar o seu intercâmbio!

Você também pode gostar

Deixe um comentário