Conheça agora o povo Celta e quem foram os Druídas

Povo Celta
4 minutos para ler
Tudo o que você precisa saber sobre intercâmbio para IrlandaPowered by Rock Convert

O povo Celta foi uma das civilizações mais importantes da história, principalmente na Europa, região onde eles se instalaram e moldaram seus costumes e cultura. O mundo inteiro conhece histórias Celtas, mesmo sem perceber; é o caso da lenda do Rei Arthur, por exemplo.

O modo como eles viviam, batalhavam e se organizavam é fascinante para qualquer um que goste de história ou de ter mais conhecimento sobre a Europa. O que acha de falarmos sobre esses e outros aspectos? Continue lendo e você descobrirá fatos e curiosidades sobre os Celtas que talvez ninguém tenha te contado ainda!

Origem e desenvolvimento do povo Celta

Grande parte do que sabemos sobre essa antiga civilização é hipotético, já que não há muitos documentos para estudo, restando, então, a análise dos historiadores e arqueólogos. Por isso, muitos dados são imprecisos, mas nos ajudam a ter uma boa noção do que foi essa época.

Os Celtas podem ter surgido e vivido por muitos séculos, desde 1800 a.C. até pouco depois do Cristianismo. Contudo, é entre os séculos 8 a 5 a.C. que eles mais se destacaram, momento em que invadiram a Europa e se instalaram em regiões imensas que hoje compõem partes da França, Espanha, Alemanha, Áustria, República Tcheca, Eslováquia e Irlanda.

Apesar de serem grandiosos em número, eles não eram totalmente unidos. Ao longo do tempo, a população foi se dividindo e alguns povos chegavam a ser inimigos uns dos outros. Essa separação foi primordial para a vitória dos Romanos sobre os Celtas no século I. Sem organização, a invasão romana foi inevitável, mesmo sendo muito guerreiros.

Organização social e Druídas

Os Celtas eram muito desenvolvidos e sua civilização continha núcleos familiares, políticos, religiosos e econômicos. As tribos eram separadas por etnias, das quais as mais conhecidas são os gauleses, belgas, bretões, batavos, entre outros. Dentro de cada tribo, a organização costumava ser a mesma, dividida por classes ou “clãs”, por assim dizer.

Contato Agências Intercâmbio WEST 1Powered by Rock Convert

Basicamente, existiam os nobres, os homens e os Druídas. Os nobres podiam ser reis, os homens podiam ser livres (ou não) e realizar diversas atividades, mas eram os Druídas que tinham em mãos o real poder naquela sociedade. Eles eram superiores aos reis, acredite ou não!

Druída é uma palavra ampla para descrever essa classe; é algo como falar “intelectual” hoje em dia. Eles podiam ser médicos, juízes, poetas, contadores de histórias ou sacerdotes. Como a escrita era proibida, exceto para fins religiosos, os Druídas eram o alicerce da organização social, sendo os únicos a conhecer e aplicar a maioria das regras.

Arte e cultura

A arte do povo Celta tinha dois propósitos principais: bélico e religioso. Podemos dizer que, quando não estavam batalhando, os Celtas estavam voltados à religião. Por essa razão, a arte era muito focada na natureza, tanto visual quanto musicalmente. No sentido bélico, havia peças dos guerreiros para indicar posições e honras.

Ambos os estilos influenciaram a história da arte na região, especialmente na Irlanda, já que foi aí que nasceu o estilo Medieval Insular: Irlândes e Bretão. Por falar no país, é interessante mencionar que até hoje existem povos na Irlanda, Escócia e País de Gales que falam algumas línguas celtas!

Talvez o ponto mais conhecido da cultura Celta seja o legado de lendas como as do Rei Arthur, Tristão e Isolda, entre outras. Os Druídas eram os responsáveis por descobrir e espalhar histórias, além de serem os únicos com permissão para a escrita. Deles surgiram contos de magos, duendes, artefatos sagrados, demônios e heróis. Muitos dos contos de fadas que conhecemos até hoje nasceram do povo Celta. Interessante, não é?

Se você gostou deste post, aproveite para assinar nossa newsletter e receber gratuitamente outros conteúdos similares!

Receba dicas exclusivas para planejar o seu intercâmbio!

Você também pode gostar

Deixe um comentário