Visto de estudos na Austrália: Conheça as regras e condições.

Uma experiência incrível, enriquecedora e inesquecível. Essa é a definição perfeita para um intercâmbio na Austrália. O país é cheio de belezas, oferece uma excelente qualidade de vida, ótimas escolas e grande diversidade cultural.

Mas para que essa seja uma fase de alegrias e conquistas, sem surpresas desagradáveis, é fundamental que o visitante, seja ele estudante ou turista, siga as regras estabelecidas pelo departamento de imigração para o visto que lhe foi concedido.

Caso isso não aconteça, o departamento de imigração do país tem total autonomia para recusar a renovação de um visto ou até mesmo para cancelar um visto já concedido, e em casos mais extremos até deportar a pessoa do país.

Para saber em detalhes as regras que turista e estudante devem seguir na Austrália, como escolher o melhor visto pra você e o que é necessário para dar entrada no visto, é só continuar lendo esse texto.

 

O tipo de visto certo pra você

Muita gente, mesmo com a intenção de ficar por um longo período na Austrália, acha que é mais fácil tentar primeiro um visto de turista porque é mais rápido, barato e não exige comprovação financeira em grande parte dos casos.

Esse é um grande engano já que o departamento de imigração da Austrália é bem rígido na hora de verificar se o tipo de visto que você quer condiz com os seus objetivos no país.

Tentar “driblar” a imigração pode dificultar a aprovação do seu visto.

Por isso a orientação é que se você já sabe que vai estudar por mais de três meses na Austrália, peça diretamente o visto de estudos. E com o auxílio da WEST 1 o processo do visto fica bem mais fácil.

Mas antes de mais nada é importante saber quais são as regras de cada visto para definir o que se aplica melhor aos seus objetivos.

 

Regras e condições de cada visto 

Visto de turismo

O visto de turista é a opção mais indicada para quem quer passar férias na Austrália e estudar até 12 semanas no país.

A validade desse visto é de até um ano mas o período máximo de permanência na Austrália a cada entrada no país é de três meses.

Não é permitido trabalhar com visto de turista na Austrália.

O visto pode ser renovado de dentro do país desde que não tenha restrições de renovação.

 

Visto de estudos  

Essa é a opção mais indicada para quem quer estudar na Austrália por mais de 14 semanas.

A validade desse visto é determinada pelo tempo de curso que o estudante vai fazer com mais um a dois meses de férias, dependendo da duração do curso.

Com visto de estudos na Austrália é permitido trabalhar até 40 horas quinzenais no período de aulas e em tempo integral nas férias escolares.

O visto pode ser renovado de dentro da Austrália caso não haja restrições de renovação e a orientação é que seja para um curso que demonstre evolução do estudante.

Nesse visto é obrigatório ter seguro governamental (seguro saúde), conhecido como OSHC, durante todo o período de estadia no país.

Também é obrigatório manter um nível satisfatório de frequência nas aulas e nas provas, além de entregar trabalhos pedidos pelo professor em sala de aula ou online.

Definido o tipo de visto que melhor se encaixa nos seus objetivos, é hora de providenciar a documentação e dar entrada no visto.

 

Documentação necessária para os vistos de turismo e o de estudos na Austrália

Visto de turismo

Para conceder o visto de turismo a imigração avalia os vínculos do requerente com o país de origem. Vínculo empregatício, vínculo acadêmico, e se a pessoa está em período de férias ou licença do trabalho ou da escola/universidade.

É preciso apresentar o passaporte válido por no mínimo seis meses a partir da data da viagem e é recomendável apresentar comprovante de matrícula na escola/universidade no Brasil ou carta do empregador demonstrando vínculo com o país e motivo da ausência.

Também podem ser pedidos extratos bancários demonstrando condições financeiras para se manter na Austrália pelo período solicitado.

O ideal é dar entrada nesse tipo de visto de 3 a 4 meses antes da viagem, pois a imigração pode solicitar mais documentos. E após a concessão do visto fica mais fácil organizar o planejamento da viagem.

A taxa de visto de turismo hoje é de AU$140.

O visto de turismo não permite dependentes.

Não é obrigatório contratar seguro saúde para a viagem mas é recomendável para o caso de necessidade de consulta médica ou outro tipo de atendimento médico durante a viagem.

 

Visto de estudos

Para se submeter a um visto de estudos o requerente precisar fornecer um número maior de documentos pois a concessão desse visto é baseada no critério GTE (Entrada Temporária Genuína no país).

Os principais documentos analisados para a concessão do visto de estudos são os documentos acadêmicos, profissionais, a comprovação financeira e a relevância do curso que o requerente quer fazer.

O prazo ideal para dar entrada no visto é de 2 a 4 meses antes da viagem para que não se corra o risco de se atrasar para o início das aulas.

Além dos documentos já citados também é exigido o COE, comprovante de matrícula da escola, o OSHC, seguro (saúde) governamental obrigatório, a carta de intenção e traduções juramentadas dos documentos pedidos.

Dependendo do período de estadia a imigração solicita também exames médicos em clínicas convenidadas.

 

O valor do visto de estudos é de AU$575.

 

O visto de estudos na Austrália permite ao requerente incluir dependentes, que podem ser filhos menores de 18 anos e cônjuge com união estável comprovada de pelo menos 12 meses.

O requerente que tem como dependentes crianças com idade entre 5 e 17 anos tem que apresentar a matrícula dessa criança em uma escola australiana.

A comprovação financeira do requerente deve ser de AU$1691 por mês de estadia na Austrália, com comprovação máxima do valor referente a 12 meses de estadia, mesmo que o estudante vá ficar por mais de um ano.

 

Riscos que se corre quando as regras do visto não são seguidas

O não-cumprimento de uma ou mais condições do visto pode gerar uma série de consequências, desde processos, multas ou até mesmo detenção e deportação.

O requerente deve verificar imediatamente após a concessão do visto, a data de validade, se os dados estão corretos e as regras do visto, pois elas devem ser cumpridas à risca.

Em caso de alguma pequena irregularidade é necessário se dirigir imediatamente ao departamento de imigração e tentar regularizar o quanto antes.

Em caso de não-cumprimento de alguma regra, o visto pode ser cancelado imediatamente e o requerente obrigado a deixar o país de maneira espontânea ou até mesmo obrigatória (deportação).

Alguns exemplos são pessoas que estão como turistas no país mas estão trabalhando, o que é proibido, e estudantes que não frequentam as aulas ou que não estão em dia com a entrega de trabalhos escolares.

Dependendo do tipo de infração, pode haver o impedimento de o requerente solicitar um novo visto por um período de 3 a 10 anos, não só para a Austrália como para países parceiros.

Por isso é importante que o requerente seja o mais transparente possível sobre suas intenções e em seus documentos.

 

Comportamento do estudante interfere na classificação de risco do país   

A imigração realiza a cada seis meses a avaliação de escolas e países, e com base no histórico de avaliações, define os níveis de classificação de cada um.

As avaliações cruzam informações dos países de origem dos estudantes com a qualidade das escolas em que estão matriculados.

Sobre a nacionalidade, a avaliação é de quantos estudantes retornam ao seu país de origem e quantos renovam para uma educação superior ou outro tipo de visto.

Das escolas a imigração avalia a qualidade do ensino, quais nacionalidade procuram a escola e quantos COEs (matrículas) são concluídos ou cancelados. Quanto maior o numero de COEs cancelados, menor será o nível da escola.

Os níveis são 1, 2 e 3, sendo 1 e 2 processos simplificados (mais rápidos) e 3 processo regular (mais demorado).

Hoje o Brasil é classificado com nível 2, sendo necessária a escolha de uma boa escola para que o processo seja considerado simplificado.

Caso o estudante seja colocado num processo regular durante a avaliação da escola e do visto, documentos que antes seriam complementares podem ser solicitados como obrigatórios.

 

Por que escolher a WEST 1 pra te ajudar no processo do visto pra Austrália

A WEST 1 tem um departamento interno de vistos com profissionais especializados e em constante treinamento junto ao departamento de imigração da Austrália. Eles vão te orientar da melhor forma para que você conquiste o seu visto de estudos.

E ao receber o atendimento gratuito de um dos nossos consultores, ele vai te apresentar as melhores possibilidades para o seu perfil e objetivos, e vai te orientar em todos os passos para que sua experiência de intercâmbio na Austrália seja incrível e inesquecível.

Para saber mais sobre o visto de estudos na Austrália e se preparar para uma aplicação tranquila e descomplicada, faça o download do nosso Guia Completo – Como aplicar para o visto de estudos na Austrália.

 

Receba conteúdo em primeira mão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This