Veja como um freelancer pode fazer um intercâmbio na Austrália!

intercâmbio na austrália
6 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Ser freelancer apresenta muitas vantagens, como poder trabalhar em qualquer lugar do mundo e fazer o seu próprio horário. Aliás, já imaginou continuar fazendo as tarefas durante um intercâmbio na Austrália? Essa é uma meta perfeitamente possível.

Uma pesquisa realizada pelo Quero Bolsa revelou que a Austrália está na 7ª posição dos países mais procurados pelos intercambistas brasileiros. Com belas paisagens, multiculturalidade, vida urbana agitada e nativos receptivos, é possível viver experiências inesquecíveis na terra do canguru.

Ficou interessado em embarcar nesta aventura? Então, continue conosco, pois apresentaremos as principais informações para você, freelancer, estar preparado para uma nova vida no exterior.

Por que a Austrália é um país tão procurado para intercâmbios?

Estar no ranking dos 10 países mais procurados pelos brasileiros que fazem intercâmbio não é para qualquer um, não é mesmo? Mas saiba que os motivos para a Austrália estar nesse pódio são diversos. Veja, abaixo, quais são eles.

Crescimento econômico

O país vem experienciando um crescimento econômico há décadas, com baixas taxas de desemprego, especialmente comparadas aos outros lugares ao redor do mundo. Além disso, a economia é considerada uma das mais estáveis.

A Austrália também tem infraestrutura e desenvolvimento tecnológico que se destacam dos padrões internacionais, contando com cidades que entram no ranking de melhores infraestruturas urbanas do mundo.

Hospitalidade

Um dos principais motivos para a Austrália ser tão querida é a sua fama de país acolhedor. Isso porque a população é composta por aproximadamente 30% de imigrantes, o que revela um ambiente bem multicultural.

Sabemos que o período de intercâmbio pode ser desafiador principalmente para nós, brasileiros, conhecidos por sermos hospitaleiros, que podemos nos deparar em outro país com um povo mais frio. No entanto, saiba que, em relação à Austrália, você não precisa nem pensar nisso.

Paraísos naturais

Para quem é apaixonado por natureza, a terra do canguru impressionará muito. Afinal, o local é mundialmente conhecido por seus paraísos naturais, contando com uma enorme diversidade ambiental.

Na Austrália é possível conhecer praias paradisíacas, santuários de animais selvagens, reservas aborígenes e muito mais. Além disso, o país ainda tem 17 patrimônios da humanidade de acordo com a UNESCO, como a Grande Barreira de Corais e o arquipélago de Lord Howe.

Trabalho e estudo

A Austrália é um dos poucos países que permitem aos estudantes trabalhar e estudar. Então, se você for ao país com o visto de estudo, poderá trabalhar durante 20h semanais no período de aulas.

Já nas semanas de férias, esse tempo aumenta para 40h. Vale lembrar que o visto de estudante é mais simples de conseguir, caso você viaje como freelancer.

Quais as melhores cidades para fazer o intercâmbio na Austrália?

Por contar com diversas opções incríveis de cidades para realizar um intercâmbio, a Austrália pode tornar difícil a sua decisão final. Então, o primeiro passo para fazer uma escolha acertada é conhecer a fundo as principais alternativas. A seguir, veja algumas delas.

Sydney

Com o seu clima praieiro, Sydney, que fica em Nova Gales do Sul, é a cidade mais famosa da Austrália, tanto é que muitas pessoas acreditam que essa é a capital – que, na verdade, é Camberra. A maior metrópole australiana é, certamente, a mais procurada pelos intercambistas.

Contato Agências Intercâmbio WEST 1Powered by Rock Convert

O clima da região é ameno devido à proximidade com o mar e a cidade apresenta uma qualidade de vida excelente e diversas opções de atrações, como o Sydney Opera House e a Sydney Harbour Bridge. Além disso, a vida noturna é agitada.

No entanto, um ponto negativo é o alto custo de vida. Então, o ideal é ir bem preparado financeiramente para conseguir se bancar no local sem passar por perrengues.

Melbourne

A segunda maior metrópole australiana é Melbourne, que é bem diferente da anterior. A cidade, que é capital do estado de Victoria, tem uma vibe bem cultural e atrai os intercambistas que procuram unir segurança e qualidade de vida.

Vale destacar, ainda, que Melbourne já foi escolhida sete vezes consecutivas (entre os anos de 2011 e 2017) como a melhor cidade do mundo para se viver. Quanto ao custo de vida, saiba que ele varia entre mediano e alto, mas, de modo geral, apresenta um bom custo-benefício.

Quando estiver na região, você pode visitar o Victorian Arts Centre, o Ballart Wildlife Park e o Koala Observation Park. Mas vá preparado: os habitantes dizem que Melbourne é capaz de ter as quatro estações num dia só, então leve sombrinha e agasalho, mas prepara-se para guardá-los eventualmente.

Gold Coast

Por último, temos Gold Coast, que fica no estado de Queensland. Ultimamente, a procura dos intercambistas por essa cidade tem aumentado bastante, pois ela tem um clima mais calmo que as anteriores e conta com praias paradisíacas.

Aliás, as praias são o ponto forte da região, por isso a cidade é conhecida como Miami Beach. Para se divertir por lá, você ainda pode caminhar pelo Burleigh Heads National Park ou conhecer o point dos surfistas no Surfers Paradise.

Assim como as outras alternativas, Gold Coast tem uma ótima qualidade de vida, enquanto o custo se apresenta um pouco menor, mas, ainda assim, não chega a ser considerado barato.

Após conferir todas essas informações, é importante avaliar o quanto consegue faturar por mês para escolher a melhor cidade de acordo com o seu perfil freelancer, além de definir quais são as suas prioridades e o que você espera viver ao entrar nessa experiência. Como dissemos, as três cidades são ótimas, então essa escolha é bem pessoal.

O que considerar para viver essa aventura?

Como nem tudo são flores, chegou a parte mais trabalhosa do planejamento do intercâmbio: a burocracia. Afinal, você precisa pagar o seguro de vida obrigatório, conhecido como OSHC (Overseas Student Health Cover), fazer o pagamento da escola e aguardar o recebimento do COE (Confirmation of Enrolment).

Além disso, é necessário preparar toda a documentação para tirar o visto, que é exigida pela Embaixada, e, em alguns casos, também é solicitado que o intercambista faça exames médicos.

Viu como é perfeitamente possível ser freelancer e fazer um intercâmbio na Austrália? Basta se planejar com antecedência, fazer as decisões com calma e sabedoria e, de preferência, contar com a ajuda profissional durante esta etapa.

Quer saber mais sobre todos os passos que envolvem a vida de um pré-intercambista? Então, confira este artigo que preparamos sobre o assunto!

Receba dicas exclusivas para planejar o seu intercâmbio!

Você também pode gostar

Deixe um comentário