Austrália tem o maior salário mínimo do mundo!

4 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Você sabe quanto é o salário-mínimo na Austrália? Para quem quer fazer intercâmbio e, além de estudar, pretende trabalhar, a Austrália é o país ideal para fazer essa combinação — seja na própria área de formação do estudante ou, mesmo, para se aventurar em algum trabalho mais informal.

Nesse momento, entra em cena uma dúvida muito comum para intercambistas que desejam trabalhar: o salário-mínimo. Afinal, embora o aspecto primordial seja a experiência, a questão financeira também é importante, se levarmos em conta que será necessário garantir o seu sustento durante os meses que estiver fora.

Se você deseja descobrir mais sobre o trabalho e os salários na Austrália, continue lendo este post. Preparamos um conteúdo especial sobre o assunto!

Afinal, qual é o salário-mínimo na Austrália?

Segundo o ranking publicado pela Revista Exame, em 2016, a Austrália tem o maior salário-mínimo do mundo. De acordo com o levantamento, o valor por hora do mínimo australiano é de US$ 15.20 (US$ 29.982 anuais), 11 vezes maior do que o salário-mínimo brasileiro, que fica em R$ 3,29 por hora.

Lembrando que, na Austrália, o estudante internacional pode trabalhar até 40 horas a cada duas semanas, durante o período do curso, e sem limite de horas durante as férias. Assim, fica fácil concluir que vale a pena trabalhar enquanto estuda no país!

Quais as oportunidades profissionais para os brasileiros no país?

Normalmente, um brasileiro embarca para a Austrália com nível básico de inglês. Nesse caso, a maior parte das oportunidades está relacionada à limpeza de restaurantes, hotéis, baladas ou escritórios. Entretanto, à medida que você avança de nível no idioma, novas possibilidades tendem a se abrir para vagas de atendente, recepcionista, telemarketing e garçom.

Para aqueles que alcançam um nível avançado, o mercado se torna ainda mais interessante, já que é possível concorrer a vagas no setor de vendas, arquitetura, engenharia, contabilidade, entre outras, de acordo com a sua área de formação e as exigências no cargo. E, ainda que seja contratado como atendente, por exemplo, o salário tende a ser mais alto que o habitual.

Portanto, como se pode ver, as oportunidades de trabalho estão mais ligadas ao nível de inglês do que ao fato de ser ou não estrangeiro.

Contato Agências Intercâmbio WEST 1Powered by Rock Convert

Quais são as regras de gorjetas na Austrália?

A gorjeta tem diferentes regras de funcionamento, conforme o país. Na Austrália as pessoas não têm o costume de oferecê-las. Por isso, se você for trabalhar como garçom ou motorista de táxi por lá, não conte com esse extra. Além disso, não precisa se sentir na obrigação de pagar a mais quando usufruir dos serviços desses profissionais.

Entretanto, se você tem esse costume aqui no Brasil e quiser agradecer dessa forma por um bom serviço que recebeu, estima-se que o valor deve ficar entre 10 e 15%.

A origem do costume de não dar a gorjeta está relacionada aos salários, que costumam ser bons para todas as profissões. Dessa forma, o ideal é só oferecê-la se o atendimento tiver sido algo excepcional.

Como ter acesso às boas oportunidades de trabalho na Austrália?

Você que sonha com uma carreira internacional precisa começar agora mesmo a se preparar, já que se trata de um objetivo que deve ser construído passo a passo. Um caminho encontrado por alguns brasileiros é o intercâmbio. Se você já faz um curso de inglês, pode pensar na possibilidade de estudar fora para avançar ainda mais rápido no idioma.

Além disso, você pode escolher a Austrália como destino e ter acesso a essas oportunidades do mercado local enquanto estuda. Caso se apaixone completamente pelo país, por que não tentar uma residência definitiva por lá? Ou, se quiser retornar ao Brasil, seu currículo certamente terá um diferencial.

Percebeu como existem inúmeras oportunidades para trabalhar e estudar na Austrália? Agora que já sabe quanto é o salário-mínimo na Austrália, você pode entender mais um dos motivos pelo qual tantas pessoas optam por viver e trabalhar no país.

Se você gostou do post, leia também a história de uma estudante brasileira em Adelaide e inspire-se!

 

Receba dicas exclusivas para planejar o seu intercâmbio!

Você também pode gostar

Deixe um comentário