O que é e como fazer um gap year na Austrália e Nova Zelândia?

6 minutos para ler
Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Após a conclusão do Ensino Médio, a dúvida mais comum que surge é: o que fazer? Depois de tantos anos estudando inúmeras disciplinas em uma instituição de ensino, aparece a necessidade de algo novo e promissor. Tendo isso em mente, muitos jovens já saem da escola em busca de um curso superior.

No entanto, o que alguns não sabem é que essa não precisa ser a única saída. Apesar de ainda pouco difundida no Brasil, a ideia do gap year depois do Ensino Médio tem ganhado cada vez mais espaço entre as pessoas dessa faixa etária.

Não sabe o que tal nome significa? Já pensou em fazer um gap year na Austrália e Nova Zelândia? Nós vamos mostrar para você que isso é possível! Continue a leitura e descubra oportunidades nas quais talvez nunca tenha parado para pensar!

O que é gap year?

Gap year é uma expressão usada para se referir ao intervalo que uma pessoa dá em suas atividades rotineiras para fazer algo diferente e, com isso, ter novas experiências. Trata-se de um significado semelhante ao do ano sabático, porém mais voltado para o público jovem — principalmente se realizado antes, durante ou depois da faculdade.

Ainda que o nome, em sua tradução livre, remeta a “ano”, tal intervalo pode durar o tempo que o indivíduo desejar. Assim, as viagens têm a duração de semanas, meses e, até mesmo, mais de um ano. Essa escolha leva em conta o desejo e os objetivos que se tem fazendo o gap year.

É possível dizer que as principais intenções de uma pessoa ao tirar esse tempo é refletir, conhecer outras culturas e experimentar novas formas de viver. No entanto, diferentemente do que alguns pensam, esse intervalo pode até mesmo influenciar positivamente na escolha de uma carreira ou mudar os rumos da vida profissional de um jovem.

Quais são os tipos de gap year?

Assim como o tempo de duração do gap year, os tipos também vão depender do objetivo da pessoa. Aquele feito por turismo leva o adepto a conhecer lugares e culturas diferentes.

Entretanto, é possível tirar esse tempo para desenvolver trabalhos voluntários de diversas modalidades, sejam voltados para empreendimentos, sejam solidários. Pode-se, ainda, fazer estágios ou cursos de inglês.

Nesse sentido, independentemente do objetivo ou do tipo, a Austrália e a Nova Zelândia têm se mostrado destinos requisitados para o gap year. As peculiaridades desses dois países (como clima, natureza e diversidade cultural) são os principais motivos.

Quais vantagens essa prática apresenta?

Fazer um gap year pode ser uma oportunidade e tanto de autoconhecimento. Estar sozinho em um país de outra língua e pessoas de culturas distintas da nossa pode, por mais paradoxal que pareça, estimular um sentimento de pertencimento.

Isso acontece porque ter acesso ao diferente muitas vezes faz com que nos reconheçamos como distintos e, assim, compreendamos nosso lugar no mundo. Sem contar que a pessoa adquire mais coragem diante do desconhecido, independência, criatividade, autoconfiança.

Além de tudo isso, o gap year proporcionar um crescimento pessoal por meio de experiências únicas. Então, você reunirá um tanto de histórias para contar e recordar!

Por fim, mas não menos importante, essa prática pode ser muito importante para seu currículo. Por todo o aprendizado acima mencionado, aos olhos do mercado, pessoas que embarcam em experiências do tipo são mais resilientes e criativas, tendo mais chances de obterem sucesso profissional.

Contato Agências Intercâmbio WEST 1Powered by Rock Convert

Como se preparar para um gap year na Austrália e Nova Zelândia?

Como dissemos, o gap year é uma experiência única e, por isso, deve ser feito um planejamento para que tudo corra bem. Assim, são necessários alguns passos para se preparar para essa aventura na Austrália e na Nova Zelândia. Vamos às dicas?

Tenha em mente seu objetivo

A primeira pergunta a se fazer quando você opta por um gap year é o motivo da decisão. Por isso, é muito importante pensar no que gostaria de desenvolver passando um tempo em outro lugar.

Essa iniciativa é importante porque vai direcionar os tipos de atividades a serem feitos. Em meio a isso, é importante definir também onde e por quanto tempo ficará. Assim, os próximos passos serão facilitados.

Faça um planejamento

Um gap year requer planejamento. Primeiramente, considere o custo da viagem, perceba se será necessário economizar em algo do seu dia a dia até lá e, principalmente, estipule um valor mínimo para ter em mãos. Não se esqueça, ainda, de observar sempre a cotação da moeda da Austrália ou da Nova Zelândia.

Além do financeiro, é importante planejar a viagem em si. Quais atividades gostaria de incluir? Vai fazer um curso de idiomas? Em qual escola? Onde você vai morar? Quais lugares quer conhecer? Todas essas perguntas devem ser feitas e respondidas.

Reúna os documentos necessários

Toda viagem envolve documentos e procedimentos — e não poderia ser diferente com o gap year. Assim, se você quer passar um tempo na Austrália ou na Nova Zelândia, não deixe de observar os processos e papéis exigidos.

É importante que isso seja feito depois de definidos os pontos já citados, pois o visto depende dos objetivos, do tempo de permanência, da atividade a ser feita etc. Não se esqueça também do seguro que vai contratar, uma vez que é preciso estar preparado para qualquer situação (principalmente quando em outro país, concorda?).

Conte com a ajuda de uma agência especializada

Contar com a ajuda de uma agência especializada em intercâmbios é o melhor meio de garantir que tudo saia conforme o planejamento, tanto antes quanto durante seu gap year.

No período que antecede a viagem, será possível ter acesso a informações sobre a Austrália ou a Nova Zelândia por meio de dados concretos de custos, por exemplo. Além disso, pode-se ter auxílio quanto a questões como passagem, acomodação, visto, seguro de viagem etc.

Durante o gap year, a agência é fundamental para dar aquela mãozinha caso haja algum perrengue. Nesses momentos, ter a certeza de que há alguém para fornecer apoio e direcionamentos é motivo de tranquilidade, o que possibilita curtir ainda mais as novas experiências.

Conhecer novas culturas é apenas um dos benefícios de fazer o gap year na Austrália e Nova Zelândia. Trata-se de uma experiência que só acrescenta, sendo que quem se aventura traz na mala não apenas uma viagem, mas vivências — e, quem sabe, até mesmo certezas profissionais.

E você? Ficou com ainda mais vontade de ir para esse paraíso chamado Austrália? Então, confira por que estudar no país também pode ser incrível!

Receba dicas exclusivas para planejar o seu intercâmbio!

Você também pode gostar

Deixe um comentário