7 fatos sobre a Grande Barreira de Corais da Austrália

grande barreira de corais
3 minutos para ler
Powered by Rock Convert

A Austrália é um país que conta com enorme diversidade ambiental, possibilitando que habitantes e turistas se deparem com verdadeiros paraísos naturais. Um deles é a Grande Barreira de Corais, que fica no estado de Queensland.

Esse local tem 150 quilômetros de largura e 2.300 quilômetros de comprimento. Essa imensidão de vida marinha é uma das maiores criações da natureza, mas, devido às mudanças climáticas, este habitat está ameaçado.

Para você entender a importância desse lugar, elencamos, logo abaixo, 7 fatos interesses sobre ele. Acompanhe a leitura para saber mais!

1. É a maior barreira de corais do mundo

Já adiantamos que a Grande Barreira de Corais é extensa, mas você sabia que ela é a maior barreira de corais do mundo? Além disso, é também a mais complexa e com a maior diversidade. Ao todo, existem quase 3.000 recifes, 300 atóis de coral e 600 ilhas continentais. No local é possível encontrar os peixes mais coloridos do país – inclusive, o filme “Procurando Nemo” foi baseado nesse ecossistema.

2. Tem 900 ilhas em seu interior

Se você quiser fazer um passeio de barco pela região, ficará impressionado com a quantidade de ilhas no interior da barreira. Ao todo, existem 900! Por isso, vale a pena contratar o passeio e fazer um roteiro, que costuma ser de 1 a 3 dias, para conhecer algumas ilhas.

3. Pode ser vista do espaço

Sim, os astronautas conseguem ver a Grande Barreira de Corais do espaço! Incrível, não é mesmo? Como a chance de vivenciar essa experiência é impossível para a maioria de nós, não deixe de sentir o gostinho dela ao fazer o passeio de helicóptero, mas vá preparado: não é nada barato.

Contato Agências Intercâmbio WEST 1Powered by Rock Convert

4. Abriga uma imensa biodiversidade

1.500 espécies de peixes, 4.000 de moluscos, 400 de coral, 500 de algas marinhas e 30 de golfinhos, baleias e botos. É isso que a barreira tem a oferecer de vida marinha – e muito mais! Por isso, fazer o passeio de mergulho pela região é imperdível.

5. A temperatura da água deve ser ideal para o crescimento dos corais

O crescimento da barreira está diretamente ligado à temperatura da água. Como o mar tende a ficar mais quente devido às mudanças climáticas, isso está atrapalhando o crescimento, provocando a dificuldade na recuperação do habitat.

6. Tem outros nomes

Ainda que seja mais conhecida como Grande Barreira de Corais, a área também é chamada de outros nomes, como Capricorn Session, porque se localiza na altura do Trópico de Capricórnio.

7. Algumas partes sofreram branqueamento

Como dissemos, as alterações climáticas influenciam diretamente este local. A barreira vem sofrendo com o branqueamento em algumas partes, pois os corais começam a expelir algas fotossintéticas, que têm a cor esbranquiçada, devido às condições ambientais anormais.

Dessa forma, é fundamental preservar a Grande Barreira de Corais para garantir a sobrevivência deste templo de vida marinha na Austrália. Afinal, é nosso dever contribuir para condições climáticas amenas que não prejudiquem os habitats que existem há muito mais tempo que os seres humanos.

Gostou deste conteúdo? Então, compartilhe-o nas suas redes para que mais pessoas tenham acesso a este conhecimento!

Receba dicas exclusivas para planejar o seu intercâmbio!

Você também pode gostar

Deixe um comentário