Confira as mudanças do visto para a Nova Zelândia!

7 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Ao fazer um intercâmbio para a Nova Zelândia, é preciso elaborar um planejamento eficaz a fim de que todas as etapas sejam cumpridas com êxito. O primeiro passo é decidir a cidade destino, para, em seguida, definir outros detalhes, como a agência de maior confiança, seus principais objetivos naquele país e os aspectos burocráticos necessários.

Nesse contexto, é importante saber que o visto para Nova Zelândia — para estadias inferiores a 90 dias ou para turistas —  passou por algumas mudanças. É sobre esse assunto que vamos abordar neste conteúdo, a fim de que você entenda os principais cuidados a serem tomados durante o processo de sua retirada e as principais modificações que ocorreram.

Além disso, você vai entender como uma agência será essencial durante esse processo. Boa leitura!

Veja quais são os principais documentos exigidos na Nova Zelândia

Antes de explicarmos sobre as mudanças que envolvem o visto para a Nova Zelândia, vamos abordar brevemente sobre os documentos exigidos pelo país. Inicialmente, é preciso ter os seus planos bem definidos. Caso você vá passar apenas 3 meses em um curso por lá, um visto de visitante já consegue abranger as exigências. No entanto, se precisar passar mais tempo, seja para estudo, seja para trabalho, já é necessário obter um visto de estudos.

Ao conseguir o visto de estudos, existe a possibilidade de trabalhar por até 20 horas semanais no período letivo e sem restrições caso o seu curso ofereça alguns dias de férias. Para conseguir o visto, são necessários os seguintes documentos:

  • cópias do passaporte e do RG;
  • fotos recentes;
  • prova de escolaridade;
  • cópia do imposto de renda;
  • carta de intenções.

Entenda quais são as mudanças em relação ao visto para a Nova Zelândia

A partir do dia 1 de outubro de 2019, o processo passará por algumas mudanças. Isso porque, depois dessa data, o país também exigirá do estudante ou do turista o NZeTA. O que seria isso? É a Autorização Eletrônica de Viagem da Nova Zelândia, que tem como principal objetivo aumentar a segurança e diminuir os riscos imigracionais, sendo válida por 2 anos.

Além disso, será preciso pagar uma taxa de imposto relativa à conservação e ao turismo, que será aplicada a todos os visitantes internacionais, seja apenas para turismo, seja para estudos, seja para trabalho, seja em trânsito — esses últimos, porém, estão isentos da taxa de imposto relativa à conservação.

Está na dúvida sobre quem precisa desse documento? Hoje, há cerca de 60 países que estão incluídos no acordo Visa Waiver, que isenta essas nações de vistos para turismo. Entre eles, estão alguns países da América Latina, como o Brasil. Pois bem, qualquer passageiro que se enquadre nessas condições e que estiver em trânsito terá que solicitar o visto.

Para os países que já necessitavam de visto, o procedimento continua o mesmo. Além disso, pessoas naturalizadas na Nova Zelândia e na Austrália e que estiverem em trânsito estão isentas.

Saiba como solicitar o NZeTA

Assim como qualquer etapa de seu intercâmbio, é preciso se planejar para que essa solicitação seja feita com antecedência suficiente, a fim de que não haja nenhum tipo de imprevisto. Apesar de a aprovação ser feita em até 72 horas, é recomendado solicitar o NZeTA um pouco antes. Essa ação trará mais segurança para a sua viagem.

Contato Agências Intercâmbio WEST 1Powered by Rock Convert

Aqueles que não fizerem a solicitação, não terão o direito de embarcar. Contudo, caso você não consiga solicitá-lo até o momento do check-in, ainda é possível recorrer ao escritório de imigração da Nova Zelândia. No entanto, existe o risco de a solicitação não ser processada a tempo ou, ainda, de ela ser rejeitada, fazendo com que a sua viagem seja cancelada.

Dessa forma, você terá que arcar com todos os custos relativos a essa mudança, tanto os relacionados à empresa contratada para o voo quanto aos referentes ao próximo embarque.

A solicitação do visto pode ser feita baixando o aplicativo do NZeTA. Existem duas versões gratuitas, para IOS e Android. Logo em seguida, é preciso completar o formulário no site da imigração da Nova Zelândia. O custo do visto por meio do aplicativo é de NZD 9,00, mas pode ser solicitado ainda pelo site da INZ — saindo a NZD 12,00. Além do custo do visto, o visitante também paga a taxa de turista de NZD 35,00. Conforme abordado, estão isentos dessa taxa passageiros em trânsito.

Essas modificações estavam sendo discutidas pelo governo da Nova Zelândia desde o ano de 2018, mas foram confirmadas em março de 2019. De acordo com as autoridades locais, além de aumentar a segurança, o NZeTA permitirá que o governo identifique os riscos do turista ou do morador que está voltando para o país antes mesmo do embarque.

Saiba por que contar com o auxílio de uma agência de intercâmbio

Conforme podemos perceber, são muitos os detalhes que devem ser observados no momento de fazer um intercâmbio, concorda? Além de todos os aspectos burocráticos, também existe a necessidade de entender o futuro local de moradia, de definir a questão das passagens, de verificar quais cidades mais se adéquam aos seus objetivos, entre outros pontos.

Nesse sentido, uma agência de intercâmbio oferecerá profissionais altamente qualificados que o acompanharão em todo o processo, tirando todas as suas dúvidas e avaliando quais documentos ainda estão pendentes, o que contribui para evitar qualquer susto ou imprevisto às vésperas da sua viagem. Assim, sua experiência de intercâmbio poderá ser a melhor possível.

Para que a escolha de sua agência seja a mais adequada, busque inicialmente opiniões de quem já foi para a Nova Zelândia e de pessoas que tiveram contato com essa empresa. Aproveite para pegar referências das agências mais tradicionais existentes no mercado e colete informações importantes sobre a empresa que você está priorizando.

Além disso, também procure por recomendações na internet. Nas redes sociais ou em outros sites, analise como foi a sensação de cada pessoa ao contar com aquela equipe em um momento tão importante para a sua vida pessoal e profissional. Por fim, pesquise a situação da empresa nos órgãos oficiais do governo brasileiro para garantir que você vai lidar com profissionais de confiança.

Neste conteúdo, você pôde entender sobre as principais mudanças que envolvem o visto para Nova Zelândia, além de compreender de maneira mais precisa como uma agência contribuirá para a sua viagem. Não se esqueça: para que a sua experiência atenda a todas as suas expectativas, o ideal é se planejar com antecedência e buscar por profissionais que já tenham domínio da burocracia exigida pelo seu país de destino.

Quer conhecer uma agência que realmente pode ajudá-lo? Entre em contato conosco e converse com nossos profissionais!

Receba dicas exclusivas para planejar o seu intercâmbio!

Você também pode gostar

Deixe um comentário