6 passos para planejar um intercâmbio em família

6 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Quando o assunto é estudar no exterior, é comum imaginar jovens graduandos ou recém-formados em busca de novas descobertas que os tirem da zona de conforto. No entanto, é importante ressaltar que pessoas mais velhas também podem passar por essa experiência, inclusive organizando um intercâmbio em família.

Se você não é mais jovem, mas deseja manter um forte vínculo com os membros de sua família, vale a pena juntar todo mundo e partir para essa aventura. Lembre-se, porém, de que o planejamento é uma etapa fundamental para aproveitar bem a viagem.

Neste artigo, daremos 6 dicas essenciais para quem deseja realizar um intercâmbio em família. Confira!

1. Definição de cursos

Como um intercâmbio é feito, principalmente, com foco nos estudos, o primeiro passo é descobrir qual curso é o mais indicado para o seu caso. Ao contrário do que algumas pessoas pensam, a escolha não é um bicho de sete cabeças, pois tanto você quanto os seus filhos terão diversas opções à disposição.

Geralmente, os cursos mais escolhidos são os de língua, mas vocês estudariam em salas diferentes divididas por faixas etárias. Se preferirem, podem selecionar estudos com foco profissional ou voltados para algum hobby, como fotografia, arte, marketing, gastronomia, jardinagem e inglês para negócios.

Intercâmbio em família é igual ao comum, pois todos participam das aulas, realizam as atividades extracurriculares e têm contato com outras culturas e pessoas de diferentes nacionalidades. Vocês podem, inclusive, estudar na mesma escola, mas a carga horária sofrerá variações, a depender do nível de conhecimento de cada um.

2. Seleção da escolha de curso para os filhos

Caso você vá viajar com os seus filhos e eles sejam novos, não tem como deixar a decisão de curso nas mãos deles, certo? Por isso, é importante estar ciente dos critérios para fazer uma escolha acertada.

Para crianças bem pequenas sem muita vivência em inglês, é fundamental que as aulas sejam dinâmicas para prender a atenção. Sendo assim, a recomendação é verificar se o curso oferece atividades que envolvam brincadeiras.

Já para crianças um pouco maiores, é importante considerar escolas que priorizem aulas voltadas para a estimulação da imaginação, incluindo desenhos e exercícios. Por outro lado, para adolescentes a partir dos 13 anos, o conselho é deixá-los junto com os adultos, a fim de alcançarem um aprendizado mais avançado.

3. Definição da hospedagem

Uma etapa importante durante o planejamento do intercâmbio em família é descobrir qual é a melhor hospedagem para todos. Quando um jovem viaja sozinho, por exemplo, é comum que escolha uma residência estudantil ou uma casa familiar. Seria essa opção a mais adequada para vocês?

Depende da quantidade de pessoas envolvidas na viagem. Se o número for significativo, ou seja, a partir de quatro, é importante considerar alugar um imóvel que ofereça mais privacidade a todos.
Já se vocês estiverem em número reduzido, é possível considerar a hospedagem em casa de família. Mas lembre-se de que é necessário ter em mente os diferentes hábitos e culturas de cada um, os quais podem gerar surpresas inesperadas, ao menos no período de adaptação.

4. Escolha do destino

Talvez a etapa que mais dê dor de cabeça para a família seja a escolha do destino ideal. Afinal de contas, diversos critérios precisam ser analisados, como a diferença de preço dos intercâmbios em cada país.

Contato Agências Intercâmbio WEST 1Powered by Rock Convert

Além disso, é importante avaliar a preferência de cada um. Existem pessoas que não suportam a ideia de passar um tempo em lugares muito frios, enquanto outras sonham com isso. Por isso, a opinião de todos precisa ser levada em conta.

De qualquer maneira, saiba que as escolhas preferidas dos intercambistas costumam ser o Canadá, a Irlanda, a Austrália, os Estados Unidos e a Nova Zelândia. Para saber qual combina mais com a sua família, vale a pena pesquisar melhor as características de cada um desses países.

5. Elaboração da programação

Para que você e toda a família curtam o intercâmbio, é importante não contar apenas com as aulas nas escolas. Afinal, elas ocuparão apenas uma parte do dia, então, é necessário definir o que fazer no tempo livre.

Vamos supor que vocês escolham um intercâmbio em família que dure um mês, e as aulas aconteçam pela manhã. Se esse for o seu caso, organize os passeios para conhecer os pontos turísticos da cidade na parte da tarde.

Para desfrutar melhor do tempo, a dica é realizar as lições de casa juntos. E se os pequenos tiverem eventos na escola, como brincadeiras, não deixe de levá-los. Depois do período do intercâmbio, vocês podem aproveitar para viajar mais pelo país e conhecer novos lugares. Que tal?

6. Organização dos documentos necessários

Até agora, você conheceu as partes mais divertidas do planejamento de um intercâmbio em família, mas existe uma etapa burocrática que não pode ser deixada de lado. Trata-se da organização dos documentos emitidos para a viagem.

Um deles é o passaporte, que precisa ser solicitado por todos, inclusive pelas crianças. Caso o seu ou o de qualquer membro da família esteja perto de vencer, não se esqueça de fazer a renovação.

Alguns países exigem também a carteira de vacinação atualizada. Então, antes de embarcar, é importante providenciar toda a documentação requerida. Se a vacina não estiver em dia, procure um posto de saúde ou uma clínica privada para aplicá-la.

Além disso, existe a emissão do visto, cujo procedimento varia muito de acordo com cada país. Na Irlanda, por exemplo, você dá início ao processo lá mesmo, enquanto nos demais lugares, é necessário que o trâmite seja iniciado no Brasil.

O processo do visto requer atenção, principalmente quando abrange todos os membros da família. Alguns países permitem que dependentes sejam incluídos, ao passo que outros exigem que a permissão seja emitida separadamente.

Na hora de planejar um intercâmbio em família, é muito mais cômodo e seguro procurar por uma agência especializada. Afinal, para que tudo saia perfeito, é fundamental contar com auxílio durante todo o tempo, tanto na definição dos cursos e da instituição quanto na escolha da hospedagem e na preparação da documentação, ou seja, desde a fase do pré-embarque até o retorno ao Brasil.

E então, gostou das nossas dicas de como planejar um intercâmbio em família? Agora, você já pode começar a organizar a sua viagem. Entre em contato com a WEST 1 e tenha todo o apoio de que necessita para viver essa nova experiência!

Receba dicas exclusivas para planejar o seu intercâmbio!

Você também pode gostar

Deixe um comentário